Romulo e Remo, a história invertida

0
21

Diz a lenda que o fundador de Roma, Romulo, era gêmeo de Remo, e que foram alimentados por uma loba. Roma por muito tempo foi a capital do mundo conhecido.
Fazendo um paralelo com o que ocorre hoje, e que não é lenda, e em retribuição ao feito da loba, matriz de todos caninos, temos estes como se descendentes de humanos fossem, com `direitos´ que, eventualmente, uma boa parte dos humanos não têm acesso.
Não se sabe porque isso acontece, mas a história entre caninos e humanos é antiga, hora com a loba alimentadora salvando os humaninhos e hoje com os humanos alimentadores e
adoradores de caninos.
Interessante isso, pois sabe-se que no passado distante lobos foram predadores de humanos, sempre atuavam em matilhas atacando a sua presa ser termos de rendição. Cercaram as tribos ou as famílias humanas e era hábito destes atacarem a procura de proteína.
Os humanos moravam em cavernas e quando os lobos atacavam tinham como preferência os humanos filhotes, pois o lobo não tem porte suficiente para atacar, a priori, um adulto.
Tendo que se proteger, e as suas famílias, os humanos machos passaram a cassar e combater os lobos à noite, seu turno preferido.
Com o passar do tempo e com a vantagem humana sobre os lobos, muitos filhotes ficaram
sem ter quem os alimentasse.
A atividade humana em defesa da família trouxe consequências para a raça deixando muitos órfãos caninos neste processo.
Esses órfãos atraídos pela luz das fogueiras e pelo cheiro de carne se encaminhavam
bisonhamente em direção aos humanos que haviam eliminado seus pais e mães.
As mulheres viam no filhote uma coisa linda, como são praticamente todos os filhotes, e
passaram a dividir o alimento de seus filhos humanos, no seio, para com os caninozinhos
bonitinhos a procura de algum tipo de alimentação.
Teria sido esta a principal razão para termos os cães domesticados como hoje, e que estão
diretamente no convívio entre os humanos, sendo chamados de idosos quando estão velhos, de filhos quando estão na plenitude de seu carisma, onde as patas viraram mãos e pés, a cara virou rosto e o cheiro de carniça exalado pelos lobos foram substituídos por perfumes caros, adereços importados dando ao animal um ar de quase divindade.
Eu mesmo vi a amizade entre humano e canino quando meu pai se foi.
Ele tinha um cachorro chamado Matoso, e percebi, no dia do evento, o quanto ficou abalado.
Neste dia o vi claudicar, como se tivesse pouco equilíbrio.
8 dias depois Matoso morreu.
Resumo da ópera:
Humanos e caninos ´sempre` tiveram uma relação, Romulo e Remo foram alimentados por
uma loba, os humanos eliminaram uma boa parte dos lobos para se proteger, e deram
acolhimento a seus órfãos de forma a torna-lo ao longo de milênios aliados dependentes e
querido dos humanos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here