Mitos e verdades sobre networking

0
191

Cultivar uma rede de contatos é fundamental para vida, em especial no mundo dos negócios.  Ajuda a divulgar, prospectar, vender mais e a alavancar empresas. Estamos falando do networking profissional, termo que ficou mais conhecido a partir da pandemia do coronavírus, momento em que as empresas tiveram que divulgar mais seus produtos e serviços, conquistar novos clientes, presencial ou remotamente, para não colocar em risco sua operação.

Apesar de amplamente difundido, ainda há muitos mal entendidos sobre a prática do networking profissional. O especialista em networking e vendas colaborativa, Fábio Torres explica que o ponto central é ser claro e colaborativo, ter interesses em comum com as pessoas da sua rede e se importar com o outro.

Em Sorocaba, a prática movimentou pelo menos R$ 8,5 milhões no primeiro semestre deste ano. Os dados são do BNI (Business Networking International), organização presente em 74 países que é referência em networking.

Confira alguns mitos e verdades sobre esta prática:

●       “No networking se sai melhor quem fala mais.”

Mito. Fábio Torres afirma que é preciso expor suas idéias, mas em netwoking, sempre depois de ouvir o outro com atenção. “O networking parte de a pessoa se importar com o outro, entender o que o outro faz e se colocar à disposição para ajudar. As pessoas não se importam com o que você sabe e faz, até elas perceberem o quanto você se importa com elas”.

·         “Trocar cartões não traz o resultado esperado se não houver um contato frequente.”

Verdade. Trocar cartões de visita durante um evento, por exemplo, ou somente acessar o Linkedln e enviar uma mensagem de interesse comercial não é suficiente para realizar o networking. Segundo o especialista, o relacionamento precisa ser cultivado e renovado sempre a partir de interesses em comum. É preciso ter clareza do que a pessoa faz atualmente e de quais contatos ou conexões ela busca. Desta forma, é possível estabelecer intimidade e confiança na relação e colaborar.

●       “Quem tem muitos amigos nas redes sociais sai na frente no networking.”

Mito. Não basta apenas focar em ter um número maior de amigos pela internet ou nos aplicativos de mensagem, por exemplo. É essencial manter esta rede viva com troca de informações, experiências e conteúdos relevante e colaborar sempre que puder..

●       “Não se deve acionar a rede de contatos somente em casos de urgência, sem estabelecer um relacionamento anterior, sob o risco de ser visto como  inconveniente ou interesseiro.”

Verdade. Muitas pessoas só se lembram de acionar seus conhecidos em um momento de extrema necessidade, quando precisam de novos clientes, buscam um aumento nas vendas ou fornecedores. “Neste caso é difícil conseguir bons resultados de uma hora para outra”, pondera Torres.

●       “Quem é introvertido ou tímido não consegue bons resultados com networking.”

Mito. Fábio Torres considera que tanto introvertidos como extrovertidos podem ter resultados interessantes. Basta ser agradável e cultivar sua rede de contatos. Segundo a Teoria de Dunbar, concebida no final do século 20 pelo antropólogo britânico Robin Dunbar, um indivíduo pode manter relações sociais estáveis com até 150 pessoas ao mesmo tempo – ou seja, um terreno fértil para o networking.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here