Casa da Música (e da literatura) reúne grandes autores em encontros durante a Flip em Paraty

Evento gratuito tem curadoria da revista Quatro Cinco Um e acontece no centro histórico da cidade de 23 a 25 de novembro com 12 debates entre autores como Natalia Timerman, Tati Bernardi e Vera Iaconelli

0
676
Casa da Cultura de Paraty. Divulgação

A Casa da Música de Paraty, dirigida pela Casa da Cultura, principal equipamento cultural público da cidade, receberá uma programação especial com curadoria da revista Quatro Cinco Um durante a Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP).

De 23 a 25 de novembro, o evento Casa da Música (e da Literatura) apresenta doze debates com entrada gratuita e participação de destaques da literatura brasileira que trazem pluralidade e bibliodiversidade ao palco da Casa da Música de Paraty de quinta a sábado. Após as conversas, os autores irão autografar livros no espaço.

“É uma honra poder realizar esses debates num espaço tão importante para a cidade e para a literatura brasileira”, afirma o editor Paulo Werneck, diretor de redação da Quatro Cinco Um. Para a superintendente executiva da Casa da Cultura, Cristina Maseda, a programação “amplia a atuação da instituição no diálogo entre suas formas de expressão tradicionais e a contemporaneidade de onde vem toda a diversidade cultural de Paraty”.

O diretor de redação da Quatro Cinco Um destaca ainda que a curadoria traz autores queridos do público. Dentre as convidadas, Natalia Timerman e Tati Bernardi vão abordar os riscos de fazer literatura a partir de um ponto de vista bibliográfico na mesa Sobre si (e mim também), que ocorrerá em 25 de novembro, às 11h, e terá mediação de Fernando Luna.

A mesa O mito do instinto materno trará a psicanalista Vera Iaconelliautora do Manifesto antimaternalista, da Companhia das Letras, para refletir sobre crenças que submetem as mulheres ao papel de cuidadoras na sociedade. A conversa acontece em 23 de novembro, às 18h, e terá mediação de Beatriz Muylaert, editora da Quatro Cinco Um.

Confira a programação completa:

23 de novembro, quinta-feira 

10h | Mesa 1

As cidades e as coisas
Joice Berth
mediação Bianca Tavolari

A urbanista Joice Berth, autora de Se a cidade fosse nossa (Paz e Terra), fala sobre as divisões na metrópole com a colunista e editora da seção sobre cidades da revista dos livros.

11h | Mesa 2

Ponte lusa
Joana Bértholo

A autora portuguesa, que acaba de lançar no Brasil o romance Natureza urbana (Dublinense), conversa sobre suas influências brasileiras e as conexões entre artistas dos dois países.

15h | Mesa 3

Livros e livres
Alexandre Vidal Porto
mediação Renan Quinalha

O diplomata e escritor fala de seu novo romance, Sodomita (Companhia das Letras), com o colunista e editor da seção sobre literatura lgbtqia+ da Quatro Cinco Um.

16h30 | Mesa 4

Desejo de escrever
Paloma Vidal
mediação Mariana Delfini

Autora de Não escrever [com Roland Barthes], recém-lançado pela Tinta-da-China Brasil, a escritora parte de um romance não concluído do autor francês para refletir sobre obras inacabadas ou em progresso.

18h | Mesa 5

O mito do instinto materno
Vera Iaconelli
mediação Beatriz Muylaert

A psicanalista, colunista da Folha de S. Paulo e autora do Manifesto antimaternalista (Companhia das Letras) desconstrói crenças que submetem as mulheres ao papel de cuidadoras na sociedade.

24 de novembro, quarta-feira 

11h | Mesa 6

Ocupação humana
Bernardo Esteves
mediação Bia Guimarães

O jornalista mineiro, que acaba de lançar Admirável novo mundo: uma história da ocupação humana nas Américas (Companhia das Letras), conversa com a cocriadora do podcast de ciências 37 Graus.

16h30 | Mesa 7

Abrindo a cozinha do Rádio Novelo apresenta  Bia Guimarães, Flora Thomson-DeVeaux, Paula Scarpin e Vitor Hugo Brandalise
mediação Paulo Werneck
A equipe do podcast semanal da Rádio Novelo compartilha os bastidores de algumas das histórias mais inusitadas (e bem contadas) da podosfera brasileira.

18h | Mesa 8

Fragmentos familiares
Eduardo Muylaert
Felipe Charbel
mediação Paulo Werneck

Autores de livros de memórias pessoais entrelaçadas com a história do país conversam sobre a reconstrução do passado a partir de documentos.

25 de novembro, sábado

11h | Mesa 9

Sobre si (e mim também)
Natalia Timerman
Tati Bernardi
mediação Fernando Luna

Duas autoras que se valem de materiais autobiográficos para escrever literatura discutem os riscos e a vertigem de falar de si.

15h | Mesa 10

O caminho da autocracia
Conrado Hübner Mendes
Marina Slhessarenko Barreto
mediação Patrícia Campos Mello

Especialistas na ascensão do autoritarismo debatem as tentativas de erodir o ambiente democrático por meio de ataques a instituições, à imprensa, à universidade, aos direitos humanos e à produção cultural em diversos países do mundo.

16h30 | Mesa 11

Partes malditas
Amara Moira
Eliane Robert Moraes
mediação Schneider Carpeggiani

A crítica literária, escritora e travesti encontra a grande especialista em literatura erótica, que lança em Paraty a coletânea de ensaios A parte maldita brasileira (Tinta-da-China Brasil).

18h | Mesa 12

Perspectiva amefricana
Cidinha da Silva
mediação Juliana Borges

No mês da Consciência Negra, uma das principais cronistas do país, Cidinha da Silva,
conversa com Juliana Borges, escritora e colunista da Quatro Cinco Um, sobre os sentidos da literatura negra.

Almanaque

A Quatro Cinco Um também vai lançar em Paraty, pela quarta vez, um almanaque impresso com distribuição gratuita que traz conteúdos sobre autores convidados e homenageados da Flip, além de história e curiosidades da cidade. O jornal gratuito circulará em Paraty e nas lojas da Livraria da Travessa de todo o País.

Sobre a Quatro Cinco Um

A Associação Quatro Cinco Um é uma organização sem fins lucrativos dedicada a levar o livro para o centro do debate na sociedade brasileira. Seus principais projetos são a revista de crítica literária Quatro Cinco Um, que tem edição impressa e digital, além de podcasts e newsletters; a editora de livros Tinta-da-China Brasil, que publica ensaios,  literatura de viagem, poesia, livros de história, entre outros, e o festival literário A Feira do Livro, evento gratuito e a céu aberto criado em parceria com a Maré Produções Artísticas, que já teve duas edições no Pacaembu, em São Paulo.

SERVIÇO

Data: 23 a 25 de novembro

Local: Casa da Música, anexa à Casa da Cultura — Rua Dona Geralda, Centro Histórico – Paraty, Rio de Janeiro
Entrada gratuita

Realização da Associação Quatro Cinco Um em parceria com a Casa da Cultura de Paraty
Programação sujeita a alterações

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here