Abril Marrom: prevenção, tratamento e conscientização sobre a cegueira

Período ressalta a relevância da saúde visual, por meio da detecção precoce e tratamento das doenças oculares evitáveis.

0
130

O mês de abril marca uma campanha global importante: a Abril Marrom, mês dedicado a ampliar a conscientização sobre a prevenção à cegueira e as questões relacionadas à saúde ocular. O Banco de Olhos de Sorocaba (BOS) se une a essa iniciativa para instruir sobre os desafios enfrentados por aqueles que vivem com deficiência visual, destacando a importância da prevenção e do tratamento das doenças oculares.

O Abril Marrom é um período fundamental para destacar a importância da saúde ocular e prevenção da cegueira. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que cerca de um bilhão de pessoas em todo o mundo vivam com alguma forma de deficiência visual, sendo que grande parte desses casos poderia ser evitada com medidas preventivas e tratamentos adequados. No entanto, muitas comunidades enfrentam desafios no acesso a cuidados oftalmológicos, o que resulta em taxas mais altas de cegueira evitável.

Dr. Arnaldo F. Bordon – médico oftalmologista

É fundamental entender que muitas das causas da cegueira são preveníveis e tratáveis. “As principais causas de cegueira evitável incluem doenças, como catarata, glaucoma, degeneração macular relacionada à idade (DMRI), retinopatia diabética e tracoma. Destaco, entre elas, a retinopatia diabética, ou seja, o diabetes no fundo do olho. Essa e uma doença traiçoeira, em que os primeiros estágios não produzem nenhum sintoma visual. À medida que a doença progride, a gravidade dela também. Quando os primeiros sintomas de visão aparecem, a doença nos olhos já progrediu muito. Assim sendo, recomenda-se que o primeiro exame feito por médico oftalmologista em pacientes portadores de diabetes tipo 2 seja feito imediatamente ao diagnóstico e no paciente tipo 1, cinco anos  após o diagnóstico. Para prevenir muitas dessas doenças efetivamente, é preciso realizar exames oftalmológicos regulares para detectar problemas oculares em estágios iniciais, adotar um estilo de vida saudável, com uma dieta rica em nutrientes essenciais, como vitaminas A, C e E, proteger os olhos da exposição excessiva aos raios UV, usando óculos de sol adequados e evitar o tabagismo, que está associado a várias doenças oculares”, explica o médico oftalmologista e chefe do departamento de Retina do BOS, Dr. Arnaldo F. Bordon.

Inovação tecnológica a serviço da visão

“No campo da deficiência visual, as inovações em tecnologia assistiva têm sido revolucionárias, proporcionando novas formas de acesso à informação e aumentando a independência das pessoas com baixa visão ou cegueira. Desde aplicativos móveis acessíveis até dispositivos portáteis avançados, a tecnologia tem desempenhado um papel fundamental em melhorar a qualidade de vida desses indivíduos”, comenta o especialista do BOS.

Entre as inovações recentes, destacam-se os dispositivos de realidade aumentada e virtual, que fornecem descrições auditivas do ambiente circundante, sistemas de navegação por GPS adaptados para orientação indoor, leitores de tela e reconhecimento óptico de caracteres em tempo real, permitindo a leitura de textos impressos por meio de dispositivos móveis. Essas tecnologias estão proporcionando às pessoas com deficiência visual maior autonomia e acesso a oportunidades educacionais, profissionais e sociais, transformando positivamente suas vidas.

À medida que o Abril Marrom ganha destaque, é essencial lembrar que a cegueira e as doenças oculares não discriminam ninguém, isto é, podem afetar pessoas de todas as idades, origens étnicas e contextos socioeconômicos. Portanto, é responsabilidade de todos promover a conscientização, o acesso igualitário aos cuidados de saúde ocular e a inclusão de indivíduos cegos ou com baixa visão em todos os aspectos da vida.

“A realização de consultas oftalmológicas anuais é essencial para manter a saúde dos olhos. Os exames de rotina permitem detectar precocemente problemas oculares e tomar medidas preventivas, para garantir uma visão saudável em longo prazo. Mesmo sem sintomas aparentes, é importante realizar essas consultas e exames para identificar e tratar eventuais condições que podem causar danos irreversíveis à visão”, finaliza o médico oftalmologista e chefe do departamento de Retina do BOS.

Atendimento SUS e Clínica Popular

O Sistema Único de Saúde (SUS) oferece consultas e exames em oftalmologia, otorrinolaringologia e fonoaudiologia para pacientes em Sorocaba e região. Os agendamentos são feitos por meio das Unidades Básicas de Saúde e o atendimento ocorre no BOS. Para pacientes fora da região abrangida, o SUS disponibiliza consultas específicas para transplante de córnea, mediante laudo médico. Os retornos são agendados conforme a região de residência do paciente e podem ser confirmados presencialmente, por telefone ou e-mail. A Declaração de Tratamento Fora de Domicílio (TFD) é fornecida a pacientes de fora da região de Sorocaba, mediante solicitação. Dúvidas podem ser esclarecidas pela Central de Atendimento SUS.

Por sua vez, a Clínica Popular do BOS é uma alternativa diferenciada para pacientes que buscam atendimento médico de qualidade, com um excelente custo-benefício. Especialmente voltada para aqueles que não possuem convênio médico ou desejam evitar as filas de espera do SUS, a Clínica Popular oferece valores acessíveis para uma variedade de tratamentos médicos. Desde sua inauguração, em fevereiro de 2021, a clínica tem se dedicado a fornecer serviços de saúde essenciais, incluindo implante de anel intracorneano, cirurgia de catarata, crosslinking, cirurgia de estrabismo, tratamento de retina e glaucoma, cirurgia refrativa, óculos e consultas de rotina. Embora os pacientes sejam atendidos por uma equipe de médicos qualificados, é importante ressaltar que não há a opção de escolher um profissional específico, data ou horário da consulta. Para agendar seu atendimento na Clínica Popular, basta entrar em contato pelo WhatsApp: (15) 3212-7040.

O Banco de Olhos de Sorocaba fica localizado na Praça Nabek Shiroma, 210, no Jardim Emília, em Sorocaba (SP). Mais informações podem ser obtidas pelo site: www.bos.org.br ou pelo telefone: (15) 3212-7000.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here